Esteja atento aos riscos do glaucoma

O glaucoma é uma doença ocular caracterizada pela elevação da pressão intraocular. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Glaucoma, cerca de 1 milhão de casos são registrados no Brasil. Dentre os fatores de risco, se destacam o histórico de traumas oculares, hereditariedade e doenças cardiovasculares.

 

Sintomas

Há vários tipos da doença, na maioria dos casos o glaucoma assintomático, apresentando sintomas apenas em estágio avançado.

 

Glaucoma Primário de Ângulo Aberto

– Ocorre a perda da visão lentamente, e o indivíduo pode não perceber as alterações no seu campo de visão.

 

 

Glaucoma de Ângulo Fechado

– O paciente pode apresentar dor nos olhos, vermelhidão, diminuição da visão e dores de cabeça acompanhadas por náuseas e vômito.

 

Glaucoma Congênito

– O glaucoma congênito é uma forma rara da doença e ocorre em bebês e crianças. Pode ser herdado, ou proveniente dá má formação do sistema de drenagem do olho antes do nascimento. O bebê pode apresentar sensibilidade à luz, aumento do olhos, lacrimação excessiva e opacidade das córneas.

 

Glaucoma Secundário

–  O glaucoma secundário tem como principal causa o uso de medicamentos como corticosteroides, ou doenças como a diabetes.

 

Tratamento

O acompanhamento com o oftalmologista é fundamental, principalmente a partir dos 35 anos. Na maioria dos casos o início do tratamento é feito à base de colírios ou medicamentos via oral. Nos casos em que o glaucoma está associado a outras doenças, a medicação oftalmológica pode ser usada em um curto prazo, para o tratamento correto da doença.